Teoría crítica e neoliberalismo no Brasil: Annotações sobre Roberto Schwarz e Francisco de Oliveira

notas sobre Roberto Schwarz y Francisco de Oliveira.

Autores/as

  • Renato Franco
  • Débora Cristina de Carvalho

Resumen

O objetivo deste ensaio – verdadeiramente modesto – é a) o de examinar em traços gerais como as mais relevantes concepções teóricas elaboradas por uma corrente de pensamento denominada por Paulo Eduardo Arantes de “escola paulista de pensamento” – de natureza crítica e dialética – foram retomadas ou desenvolvidas em nova chave por um dos remanescentes do grupo – Ro-berto Schwarz.- que, ao mesmo tempo, teria elaborado uma concepção ori-ginal ao amalgamá-las com um enfoque teórico e metodológico conformado pelas obras de Walter Benjamin e Theodor Adorno; b) Apontar como a reflexão de Schwarz e dos autores da “escola paulista de pensamento” fornece-ram elementos (ou não) para uma crítica do neoliberalismo e uma compreen-são do capitalismo em sua totalidade; c) Por fim, o ensaio almeja – também em linhas gerais – examinar uma importante obra de Francisco de Oliveira, tributário desse tipo de pensamento dialético d) ao mesmo tempo, procura-se destacar como essa corrente crítica de pensamento se esgotou com a dissemi-nação da onda neoliberal no país.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

ARANTES, Paulo Eduardo (2014): “1964”, in O novo tempo do mundo, São Paulo: Ed Boitempo.

ARANTES, Paulo Eduardo (2004): “Apagão”, in Zero à esquerda. Coleção Baderna. São Paulo: Conrad Editora.

ARANTES, Paulo Eduardo (2004b): “A fratura brasileira do mundo” in Zero à esquerda, São Paulo: Conrad. Editora.

CANDIDO, A. (1987): “Literatura e subdesenvolvimento”. in A Educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Editora Ática.

CANDIDO, A. (1970): “Dialética da malandragem”, Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo.

CARDOSO, Fernando Henrique (1997): Capitalismo e escravidão no Brasil meridional. São Paulo: Ed. Paz e Terra.

CARDOSO, Fernando Henrique (1972): Empresário Industrial e Desenvolvimento Econômico no Brasil. São Paulo, Ed. DIFEL.

CASTELL, Robert (1998): As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Coleção zero à esquerda, Petrópolis: Ed. Vozes.

FRANCO, Maria Sylvia Carvalho (1969): Homens livres na ordem escravocrata. São Paulo: Editora USP.

FRANCO, Renato (2016): Terrorismo de Estado y democracia em Brasil: rupturas, permanencias. (Un panorama para estranjeros), in Dossier “América Latina: crises de los gobiernos progressistas y alternativas actuales” in Revista Herramienta nº58, Otoño, Buenos Aires, Argentina.

FRANK, Andre Gunder (1966): O desenvolvimento do subdesenvolvimento. (Originalmente publicado em Monthly Review vol 18 nº4, setembro de 1966). Disponível em português em:

http://beneweb.com.br/resources/Teorias_e_experi%C3%AAncias_de_desenvolvimento/7%20Andr%C3%A9%20Gunder%20Frank%20O%20desenvolvimento%20do%20subdesenvolvimento.pdf

FRANK, Andre Gunder (1965): Capitalismo y subdesarrollo em América Latina. Traducion Elpídio Pacios Santiago: CEM – Centro de Estudios Miguel Enríquez.

FURTADO, Celso (2007): Formação econômica do Brasil. Prefácio de Luiz Gonzaga Belluzzo. São Paulo: Companhia das Letras.

FURTADO, Celso (2000): O capitalismo global. São Paulo: Ed. Paz e Terra.

FURTADO, Celso (2009): Desenvolvimento e subdesenvolvimento. Apresentação de Rosa Freire d’Aguiar. Rio de Janeiro: Contraponto/Centro Celso Furtado,

KURZ, Robert (1992): O colapso da modernização. São Paulo: Ed Paz e Terra.

NOVAES, Fernando (1979): Portugal e Brasil na crise do antigo sistema colonial (1777-1808). São Paulo: Ed. Hucitec.

OLIVEIRA, Francisco (2003): Crítica da Razão dualista. O Ornitorrinco. São Paulo: Ed. Boitempo.

REICH, Robert (1992): The work of nations. New York: Vintage Books.

ROSTOW, Walt W. (1961): Etapas do crescimento econômico, São Paulo: Ed. Zahar.

SANTOS, Theotônio dos (1979): Teoria da Dependência: Balanço e Perspectivas. Rio de Janeiro, Ed Civilização Brasileira.

SANTOS, Theotônio dos (1998): A Teoria da dependência: balanço e perspectivas. in https://drive.google.com/file/d/0B0eSnYD-sJTwR0dXSXZZb2trYjQ/view

SCHWARZ, Roberto (1977): Ao vencedor, as batatas. São Paulo: Ed Duas cidades.

SCHWARZ, Roberto (1990): Machado de Assis: um mestre na periferia do capitalismo. São Paulo: Ed. Livraria Duas Cidades.

SCHWARZ, Roberto (1999): “Um Seminário de Marx”, in Sequências Brasileiras, São Paulo: Ed Companhia das Letras.

SCHWARZ, Roberto (2012): “Na periferia do capitalismo. Entrevista in Martinha versus Lucrécia, São Paulo: Ed. Companhia das letras.

SCHWARZ, Roberto (1987): “Nacional por subtração”, in Que Horas são? São Paulo: Companhia das Letras.

SCHWARZ, Roberto (1999b): “Fim de século”. in Sequências brasileiras, São Paulo: Ed Companhia das letras.

SCHWARZ, Roberto (2012b): “Sobre Adorno”. Entrevista in Martinha versus Lucrécia , São Paulo: Ed. Companhia das letras.

VIRILIO, Paul & Lotringer, Sylvere (1984): Guerra Pura: a militarização do cotidiano. Tradução Laymert Garcia dos Santos. São Paulo: Ed Brasiliense.

Publicado

2022-01-08

Cómo citar

Franco, R., & de Carvalho, D. C. (2022). Teoría crítica e neoliberalismo no Brasil: Annotações sobre Roberto Schwarz e Francisco de Oliveira: notas sobre Roberto Schwarz y Francisco de Oliveira. Constelaciones. Revista De Teoría Crítica, (13). Recuperado a partir de http://constelaciones-rtc.net/article/view/4313