O Fetichismo e a Pseudo-individualidade na "Dialética do Esclarecimento"

Fábio César da Silva

Resumen


O objetivo do presente artigo é fazer uma inter-relação do fetichismo da mercadoria cultural com o sua matriz freudiana ligada à indústria cultural na Dialética do Esclarecimento (1947) de T. W. Adorno e de M. Horkheimer. Nessa obra, tal interrelação é evidenciada através do uso do termo pseudo-individualidade, cuja ideia é compreendida pela hipótese da impossibilidade do sujeito de vivenciar experiências genuinamente estéticas. Para os autores, a explicação dessa hipótese é que não houve uma formação de uma psique forte, madura que pudesse se contrapor às sugestões dadas pela indústria cultural, formando assim uma aculturação condicionante e totalizadora baseada na padronização dos bens culturais com intuito de valores de troca.

Palabras clave


fetichismo; fetichismo da mercadoria cultural; pseudo-individualidade; indústria cultural

Texto completo:

PDF (Português)

Número de visitas del artículo: 116

Número de descargas: 27

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2014 Fábio César da Silva

URL de la licencia: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/es/legalcode.es

Constelaciones. Revista de Teoría Crítica
ISSN 2172-9506