Por uma teoria crítica do autoritarismo: democracia formal e relações de dominação burguesas

Democracia formal e realções de dominação burguesas

Autores/as

Palabras clave:

democracia liberal, autoritarismo, personalidad autoritaria, dominaci´ón, neoliberalismo

Resumen

O texto começa com uma reconstrução da relação entre democracia liberal e autoritarismo a partir de alguns trabalhos de Adorno em torno da pesquisa sobre a personalidade autoritária, mostrando como a passagem entre esses momentos deve ser entendida pelas limitações formais da primeira. Em seguida, será reconstruído o conceito de autoridade de Horkheimer, pois ele complementa e aprofunda as teses desenvolvidas por Adorno. Por fim, o ensaio con-ém reflexões provisórias a respeito da possibilidade de utilizar os conceitos da teoria crítica para compreender os nexos entre as transformações do período neoliberal e a ascensão de movimentos autoritários e de extrema direita.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

ADORNO, Theodor (2020): Aspectos do Novo Radicalismo de Direita, trad. de Felipe Catalani, São Paulo: Editora Unesp.

ADORNO, Theodor (2019a): “Remarks on The Authoritarian Personality”, em Theodor W. Adorno et al., The Authoritarian Personality, London/New York: Verso, XLI-LXVI.

ADORNO, Theodor (2019b): Estudos sobre a Personalidade Autoritária, trad. de Virgínia Helena Ferreira da Costa, Francisco López Toledo Corrêa, Carlos Henrique Pissardo, São Paulo: Editora Unesp.

ADORNO, Theodor (2015): “Teoria freudiana e o padrão da propaganda fascista”, em Ensaios sobre Psicologia Social e Psicanálise, trad. de Verlaine Freitas, São Paulo: Editora Unesp, 153-190.

ADORNO, Theodor (2008): Educação e Emancipação, trad. de Wolfgang Leo Maar, Rio de Janeiro: Paz e Terra.

ADORNO, Theodor (1976): “Introdução à controvérsia sobre o positivismo na sociologia alemã”, trad. de Wolfgang Leo Maar, em Textos Escolhidos, São Paulo: Abril Cultural, 215-264.

ADORNO, Theodor (1965): “Democratic Leadership and Mass Manipulation”, em Alvin W. Gouldner (ed.), Studies in Leadership. Leadership and democratic action, New York: Russell and Russell, 418-438.

ADORNO, Theodor W et al. (2019): “Introdução”, em Estudos sobre a Personalidade Autoritária, trad. de Carlos Henrique Pissardo, São Paulo: Editora Unesp, 71-120.

DARDOT, Pierre e LAVAL, Christian (2016): A Nova Razão do Mundo. Ensaio sobre a sociedade neoliberal, trad. de Mariana Echalar, São Paulo: Boitempo Editorial.

DE MARIA, Fábio (2021): “Fromm and Horkheimer: on the fundamentals of critical theory’s anthropology”, em Fromm Forum, no. 25, 42-62.

DEMIROVI?, Alex (2018): “El populismo autoritario como estrategia neoliberal de gestión de la crisis”, trad. de José A. Zamora, em Constelaciones. Revista de Teoria Crítica, no. 10, 116-134.

DEMIROVI?, Alex (2010): “Continuar, ou o que significa falar da atualidade da teoria crítica”, trad. de Stefan Klein, em Remate de Males, vol. 30, n. 1, 9-24.

GRESPAN, Jorge (2019): Marx e a Crítica do Modo de Representação Capitalista, São Paulo: Boitempo Editorial.

HORKHEIMER, Max (1990): Teoria Crítica. Uma documentação, tomo 1, trad. de Hilde Cohn, São Paulo: Perspectiva.

HORKHEIMER, Max e ADORNO, Theodor W. (1985): Dialética do Esclarecimento, trad. de Guido de Almeida, Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores.

LEVITSKY, Steven e ZIBLATT, Daniel (2018): Como as Democracias morrem?, trad. de Renato Aguiar, Rio de Janeiro: Zahar.

MARCUSE, Herbert (1981): Ideias para uma Teoria Crítica da Sociedade, trad. de Fausto Guimarães, Rio de Janeiro: Zahar Editores.

MARIOTTI, Shannon L. (2016): Adorno and Democracy. The American years, Lexington: The University Press of Kentucky.

MARX, Karl (1983): O Capital. Crítica da economia política, livro I, vol. 1, trad. de Regis Barbosa e Flávio Kothe, São Paulo: Abril Cultural.

MORELOCK, Jeremiah (ed.) (2018): Critical Theory and Authoritarian Populism, London: University of Westminster Press.

NEUPERT-DOPPLER, Alexander (2018): “Society and Political Form”, trad. de Niall Bond e Werner Bonefeld, em Beverley Best, Werner Bonefeld, Chris O’Keane (ed.), The SAGE Handbook of Frankfurt School Critical Theory, vol. 2, London, SAGE, 816-833.

NOERR, Gunzelin Schmid (2014): “Zur kritischen Theorie des psychischen und politischen Autoritarismus”, em Ulrich Ruschig e Hans-Ernst (eds.), Staat und Politik bei Adorno und Horkheimer, Baden-Baden, Nomos, 41-59.

RUSCHIG, Ulrich e SCHILLER, Hans-Ernst (eds.) (2014): Staat und Politik bei Adorno und Horkheimer, Baden-Baden, Nomos.

STREECK, Wolfgang (2018): Tempo Comprado. A crise adiada do capitalismo democrático, trad. de Marian Toldy e Teresa Toldy, São Paulo: Boitempo Editorial.

VASCONCELLOS, Caio e PUZONE, Vladimir (2018): “Estática e dinâmica do capitalismo tardio na teoria crítica”, em Tempo Social, vol. 30, n. 3, 85-102.

Descargas

Publicado

2022-01-08

Cómo citar

Puzone, V. (2022). Por uma teoria crítica do autoritarismo: democracia formal e relações de dominação burguesas: Democracia formal e realções de dominação burguesas. Constelaciones. Revista De Teoría Crítica, (13). Recuperado a partir de http://constelaciones-rtc.net/article/view/4310